1 de out de 2010

Medo

Tantas histórias compõem a minha vida, tantas alegrias sentidas, caminhos percorridos, tantas adrenalinas vividas.

Por que me perguntam se tenho medo? Medo do que?

Medo? Eu confesso tenho sim , quem não tem? Do que eu não sei, mas não é por isso que vou parar por aqui e achar que está bom e que tive muita sorte.

Eu quero curtir, viver, me jogar, me arriscar. O futuro que fique pro futuro, é o presente que me importa.

Na vida aprendi que viver sem medo, tentar evitá-lo ou eliminá-lo é impossivel. O certo talvez seja aprender a conviver com ele: O MEDO.

DIGO A TODOS que vou continuar, vou ir... ir na companhia desse meu medo.
Pode me chamar de louca, mas o que me dá a ousadia de me arriscar tanto assim, talvez seje o Medo.
(colaboração my best friend forever Tayna)