1 de out de 2010

Medo

Tantas histórias compõem a minha vida, tantas alegrias sentidas, caminhos percorridos, tantas adrenalinas vividas.

Por que me perguntam se tenho medo? Medo do que?

Medo? Eu confesso tenho sim , quem não tem? Do que eu não sei, mas não é por isso que vou parar por aqui e achar que está bom e que tive muita sorte.

Eu quero curtir, viver, me jogar, me arriscar. O futuro que fique pro futuro, é o presente que me importa.

Na vida aprendi que viver sem medo, tentar evitá-lo ou eliminá-lo é impossivel. O certo talvez seja aprender a conviver com ele: O MEDO.

DIGO A TODOS que vou continuar, vou ir... ir na companhia desse meu medo.
Pode me chamar de louca, mas o que me dá a ousadia de me arriscar tanto assim, talvez seje o Medo.
(colaboração my best friend forever Tayna)

6 comentários:

Tatiana disse...

O medo é indispensável, é uma sirene natual, ajuda na sobrevivência. Só devemos prestar atenção com medos que nos paralizam, nos cegam e nos emburrecem. Esses não ajudam em nada.
__

http://coracaoonline.blogspot.com/

James Rocha disse...

O medo é indispensável, é uma sirene natural. [2]

Acho legal ter um blog apenas pra expor pensamentos e opiniões, mas vale lembra que toda generalização é burra, por isso digo que existem excessoes.

Macaco Pipi disse...

um empurrão amigo ajuda!

Anônimo disse...

O medo só deve ser visto com desconforto quando impedir alguém de tomar decisões ou seguir adiante.

Clube do Filme disse...

"Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com freqüência, poderíamos ganhar, por simples MEDO de arriscar." William Shakespeare

Nem vou dizer mais nada!!..rs Boa postagem!!

Calcanhar de Aquiles disse...

Meu maior medo é de mim mesmo.

Muito bacana o uso que você desse espaço.
Abraço do amigo "Calcanhar" aqui.

Postar um comentário

Comente (!♥!)